Blog / 

Rodrigo Constantino
Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Sem categoria

Cuba não resiste ao "teste do pudim"

Fonte: O GLOBO

Os “intelectuais” e os artistas de Hollywood adoram Cuba, mas bem de longe. O “paraíso” socialista existe somente na cabeça dos iludidos. Quem precisa conviver sob este regime de fato, e não faz parte da “nomenklatura”, faz qualquer coisa para se mandar.

O êxodo cubano sempre foi enorme, mesmo com a proibição e o cerco que a ditadura impõe. Famílias inteiras se jogam em qualquer coisa flutuante em meio aos tubarões para arriscar uma chance de viver em liberdade em Miami. Milhares já morreram tentando isso.

Um dos melhores testes para um modelo político-econômico é, sem dúvida, o velho “teste do pudim”: é provando que se conhece o sabor. De fato, vários nem precisaram da experiência concreta para reprovar o resultado esperado. Sabiam que os ingredientes eram equivocados. Foi o caso dos austríacos Hayek e Mises, que muito antes da desgraça socialista vir à tona, já tinham apontado o caos que seria esse experimento com cobaias humanas.

Fidel Castro, o mais velho ditador do continente, cedeu o poder a seu irmão Raúl, como se a ilha caribenha fosse propriedade particular, e o povo cubano fosse gado bovino. O novo ditador ensaiou algumas mudanças pró-mercado, mas foram muito tímidas. O ar que se respira na ilha-presídio ainda é muito rarefeito, a miséria é total, e nem os petrodólares venezuelanos aliviam o desespero popular.

Por isso não é de espantar o novo recorde de êxodo, o maior desde 1994, como relata o GLOBO. Diz a notícia:

Um relatório do Escritório Nacional de Estatística e Informação de Cuba (Onei, na sigla em espanhol) revelou ontem que a ilha vem assistindo à maior taxa de emigração desde a chamada Crise dos Balseiros, em 1994. Os dados mostram que, somente no ano passado, 46.662 cubanos deixaram permanentemente o país de cerca de 11 milhões de habitantes.

Assim é Cuba, tão defendida por membros da esquerda caviar que adoram o fruto de sua utopia, bem de longe. Na prática, ninguém suporta viver sob este regime. Quando as pessoas podem votar com os pés, mesmo colocando em risco o pouco que têm, elas demonstram isso inequivocamente.

O socialismo não é uma boa ideia que deu errado por algum acidente qualquer; ele é uma péssima ideia, que inexoravelmente traz miséria e escravidão. Enquanto os próprios cubanos mostram isso fugindo de lá, há muitos brasileiros que ainda sonham em instalar por aqui o mesmo tipo de sistema. Querem enfiar goela abaixo dos brasileiros esse pudim podre e estragado…

Sobre / 

Rodrigo Constantino
Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Saiba Mais

Arquivos

informe seu email e receba nosso conteúdo gratuito